A história da Santa Casa no Brasil

A Santa Casa é uma irmandade criada com a missão de prover assistência aos mais necessitados, dando-lhes sustento, tratamento e abrigo, além de cuidar de bebês abandonados.

A historia da santa casa no brasil

Sua origem remonta do final do século XV, em Portugal, graças ao Frei Miguel de Contreras, um espanhol radicado em Lisboa, que teve patrocínio da rainha Dona Leonor, viúva de Dom João II.

A chegada da Santa Casa no Brasil aconteceu no ano de 1543, no povoado de Santos (SP), durante o período colonial. Muitas instituições foram fundadas a partir do domínio espanhol sobre o país, como a Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, cuja criação é atribuída ao Padre José de Anchieta.

Surgimento da Santa Casa de Misericórdia no Brasil

A primeira instituição hospitalar no Brasil foi fundada por Braz Cubas e atendia aos enfermos dos navios e os moradores da região.

Após o município do Rio de Janeiro ser fundado, o Padre José de Anchieta instalou a Santa Casa de Misericórdia, na rua Santa Luzia, 206, com o intuito de socorrer os tripulantes que participaram da esquadra espanhola do Almirante Diego Flores de Valdez

A partir daí, outras Santas Casas foram criadas em diversos estados, incluindo entidades com propósito semelhante, como Hospitais Filantrópicos de comunidade Sírio-Libanesa, Judaica ou ligadas às religiões, e Beneficências Portuguesas.

As 5 primeiras Santas Casas brasileiras

  • Santa Casa de Misericórdia de Olinda – PE (1539)
  • Santa Casa da Misericórdia de Santos – SP (1543)
  • Santa Casa de Misericórdia de Salvador – BA (1549)
  • Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro – RJ (1582)
  • Santa Casa de Misericórdia de Vitória – ES (1551)

 

É importante destacar que, entre meados do século XVIII a 1837, a natureza das Santas Casas era caridosa. Já a partir de 1838 a 1940, atitudes filantrópicas fizeram parte dessas Irmandades.

Isso aconteceu porque existia uma preocupação com o destino das pessoas que eram recolhidas e, conseguintemente, com a sociedade em geral. Por essa razão, orientar e aconselhar os recolhidos, tornando suas existências úteis, contribuíam para promover a família e a sociedade. Esse amor à humanidade é, portanto, o princípio da filantropia, difundida pela Santa Casa.

Como são mantidas as Santas Casas?

Como trata-se de instituições sem fins lucrativos, as Santas Casas no Brasil sobrevivem de doações, tanto para suas instalações quanto para o sustento da casa, além da força de vontade de seus dirigentes.

Para acompanhar o progresso na saúde, as Santas Casas passam a ser uma empresa, conveniada ao SUS (Sistema Único de Saúde), preocupando-se não só em buscar receitas alternativas para cobrir os custos como também se esforçar para atender sempre de forma eficiente os pacientes.

Essas receitas alternativas incluem convênios com instituições privadas e a criação de planos de saúde da própria Casa, devido ao fato de que os valores repassados pelo SUS não cobrem nem metade dos custos dos procedimentos hospitalares.

Apesar das dificuldades financeiras, da primeira Santa Casa no Brasil até os dias de hoje, o número de instituições de saúde soma-se mais de 2 mil em todo o país.

Portanto, toda Santa Casa tem o objetivo de assistir os enfermos, amparar as crianças e os idosos. Porém, para se manter firme em seus propósitos, investem em qualidade de atendimento, estrutura e formação de profissionais, com cursos de Medicina e Enfermagem, e residência médica.

Conheça os tipos de Planos de Saúde no Brasil

Não é novidade os transtornos que muitas pessoas passam quando dependem da saúde pública do país. A melhor solução é contar com um plano de saúde, para um atendimento mais ágil.

Atualmente, há mais de 20 planos de saúde comercializados no Brasil. Alguns possuem coberturas e assistências diferenciadas, porém, muitas delas são comuns a praticamente todo plano de saúde.

Conheça os tipos de Planos de saúde no Brasil

Tipos planos de saúde no Brasil

Basicamente, de acordo com as normas da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) são permitidas as comercializações de planos de saúde no país que oferece, por exemplos:

  • Pagamento de mensalidades: é o mais comum, onde o beneficiário paga uma mensalidade e é atendido pela rede credenciada quando precisar, sem limites para a utilização. Só oferece atendimento em sua rede credenciada. O consumidor deve cumprir prazo de carência quando adquire o plano, de acordo com as normas da SUSEP;
  • Co-participação: planos com mensalidades bem mais baixas que o tipo de convênio médico acima. Porém, ao precisar usar o serviço de algum médico, exames, cirurgias e demais procedimentos, o beneficiário paga uma taxa extra, por cada utilização. Boa opção para quem não usa muito um plano e encontra-se indisponível para arcar com as mensalidades de um plano comum;
  • Planos com reembolso: também conhecidos como planos de livre escolha, o serviço reembolsa o cliente, caso ele queira ser atendido por um médico que não seja credenciado. O reembolso pode ser total ou ter um valor limitado.

Essa categoria de planos de saúde costuma custar mais cara. É uma ótima opção para quem já tem seus médicos de preferência e pode custear as altas mensalidades desse tipo de convénio médico.

Obs: Vale lembrar que uma mesma empresa seguradora de saúde pode oferecer esses três tipos de plano de saúde aos clientes.

Regras e Cobertura dos Planos de saúde no país

No Brasil, os tipos de convênios de saúde possuem as seguintes características e funcionamento – que são exigências da SUSEP:

  • Carência de 24 horas para atendimento de emergências, como acidentes pessoais;
  • Consultas e exames simples: carência de 1 mês;
  • Exames de alta complexidade: a carência do plano médico no país é de 180 dias;
  • Cirurgias (exceto urgentes) também possuem carência no plano de 180 dias;
  • Prazo de carência de 8 meses para cobertura de parto.

Outras características dos e plano de saúde oferecido no país

Muitas empresas de plano de saúde oferecem benefícios para conquistar novos clientes, como:

  • Redução de carências para clientes que vêm de outras operadoras de saúde;
  • Planos diferenciados – de acordo com a categoria, aumenta a rede credenciada de médicos, laboratórios, clinicas e hospitais;
  • Plano de saúde com diferentes acomodações. Geralmente os planos oferecem ao cliente opção de internação em enfermaria ou apartamento. A acomodação em apartamento, obviamente, tem a mensalidade mais cara;
  • Planos com abrangência regional ou nacional. Plano de saúde com abrangência em todo o território brasileiro possui mensalidades mais altas, entre outras vantagens.

Novas regras dos planos de saúde

A SUSEP e a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), a alguns anos atrás, exigiu que cada plano de saúde comercializado no Brasil se adequasse a algumas regras. As novas normas privilegiaram os clientes. Algumas dessas novas regras impostas foram:

  • Atendimento normal em casos de tentativa de suicídios;
  • Até 10 ou 12 sessões de tratamento psicológico, perante laudo médico;
  • Cobertura do valor de próteses e órteses;
  • De 10 a 12 sessões de atendimento em fisioterapia, com laudo médico;
  • Atendimento normal a acidentes com problemas causados pelo excesso do consumo de álcool;
  • Atendimento normal para problemas causados pelo uso de drogas ilícitas;
  • Novas regras para ajustes de planos e faixas etárias iguais em todo o tipo do plano médico;
  • Inclusão de pessoas no plano, sem limites de idade;
  • Cobertura para doenças pré-existentes, mesmo que com carência;
  • Meios de contato fácil para contatar o convênio médico;
  • Substituição em casos de médicos, hospitais, clínicas e laboratórios, no prazo máximo de até 30 dias;
  • Aviso, com 30 dias de antecedência, ao beneficiário do plano, por carta, em casos de descredenciamentos de redes hospitalares ou laboratórios.

Dica: contratação ou troca de plano de saúde

Para finalizar, você está insatisfeito com o seu convênio médico e quer trocar por outros? Segundo informações da ANS, o consumidor não deve levar em consideração apenas o preço do plano.

É importante, por exemplo, conferir a reputação dos convênios de saúde. Isso pode ser feito facilmente, hoje em dia, pela internet.

Também deve se levar em conta a rede credenciada de médicos, hospitais e laboratórios. Além disso, se possível, dê preferência para convênio de saúde que ofereça redução de carências para quem vem de outra operadora. Assim, você não terá que cumprir todos os prazos novamente.

Cuide da sua saúde e da sua família! Escolha por um bom plano!

A importância do SUS para a população carente

importancia sus

Conhecer a importância do SUS é fundamental para que se possa compreender a verdadeira relevância desse sistema para a população do país. Ainda mais no que se diz respeito a forma com que ele proporciona a assistência à saúde para a população carente.

Por isso, ao longo deste post serão apresentadas informações relevantes sobre o SUS. Aqui, você poderá entender como ele surgiu e como se tornou tão importante para a população brasileira, em especial para aqueles que têm uma renda extremamente baixa e necessitam de atendimento médico.

Importância do SUS: entenda o que ele é

Antes de conhecer a importância do SUS é preciso entender o que ele realmente é. De maneira geral, ele se caracteriza como um sistema de saúde público, que oferece aos cidadãos brasileiros o acesso universal, integral e gratuito aos serviços de saúde.

Atualmente ele é reconhecido como um dos melhores e mais amplos sistemas de saúde público de todo o mundo. A prova disso, é que mais de 180 milhões de brasileiros são beneficiados pelo SUS, que tem acesso desde a atendimentos ambulatoriais até aqueles de alta complexidade.

Além do atendimento médico-hospitalar, o SUS é o responsável por realizar ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde. Sendo composto pelas mais variadas políticas de saúde nesses eixos.

Apesar de ter conquistado todos esses avanços desde a sua promulgação em 1988, esse sistema de saúde ainda enfrenta complexos desafios. Os principais deles são a falta de recursos e problemas de gestão pública. Cabendo aos governantes e a sociedade civil desenvolver estratégias para superá-los.

A importância do SUS para a população carente

A institucionalização do SUS promoveu uma importante mudança no acesso a saúde do país. Sobretudo, para aquela parcela da população carente que não tinha condições de contratar os serviços médicos de instituições de saúde particulares.

Mas a importância desse sistema, para essa população não se limita apenas a isso. Para compreender melhor essa realidade, confira abaixo como o cenário de saúde mudou após a implantação do SUS:

Cenário da saúde antes do SUS

O sistema de saúde vigente no país antes da institucionalização do SUS era o INAMPS (Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social). Através dele apenas uma parcela da sociedade tinha acesso a atendimento médico-hospitalar de saúde.

Nesse período, a saúde não era considerada um direito de todos. Por essa razão, o acesso aos serviços públicos de saúde era restrito para os trabalhadores assalariados e seus dependentes, que representavam apenas 30 milhões de brasileiros.

A população carente era excluída desses serviços, ficando a mercê de caridade ou filantropia para ter acesso a algum tipo de atendimento médico. Além disso, as políticas governamentais de promoção à saúde eram deficientes, o que deixava essa população mais vulnerável.

 

Cenário da saúde após o SUS

O cenário da saúde após a implementação do SUS mudou completamente, sendo que a mais significativa foi a ampliação do conceito de saúde que até então servia de base para as ações de saúde no país.

O antigo conceito de saúde como ausência de doença, deu lugar a uma compreensão mais ampla do que realmente era a saúde. E foi devido a isso que começaram a ser criadas e desenvolvidas Políticas Públicas com o foco na promoção da saúde e na prevenção de agravos.

Depois do SUS, a saúde passou a ser considerada “um direito de todos e dever do estado”, assegurado pela Constituição Federal. Com isso, toda a população passou a ter acesso aos serviços de saúde nos seus mais diversos níveis de complexidade.

 

Ao longo do post foi possível compreender a importância do SUS no atual contexto de saúde. Esse sistema tem beneficiado principalmente a população mais carente do país, que tem acesso gratuito aos mais completos serviços médico-hospitalares.

Afinal, o SUS garante a cobertura de atendimentos que vão desde o pré-natal da mulher até aqueles serviços de saúde destinados ao idoso. Promovendo o acompanhamento integral aos usuários da rede.

Através dele, são desenvolvidas importantes políticas de saúde que garantem a saúde e qualidade de vida de todos os usuários do sistema. Contudo, o sistema ainda apresenta sérios obstáculos que dificultam a prestação de um atendimento de saúde de qualidade a todos os usuários.

As Melhores Clínicas de Fisioterapia De São Paulo

clinicas fisioterapia sao paulo

A Fisioterapia é considerada uma profissão desde 1969, desde esse período pesquisas científicas têm contribuído para o avanço da prática clínica.

Um fisioterapeuta é o profissional que tem como objetivo conservar, desenvolver ou restaurar a capacidade física de seus pacientes. Este profissional pode trabalhar em hospitais, creches, centros de reabilitação, associações desportivas ou clínicas.

Uma clínica fisioterapêutica pode atender atletas para o tratamento de lesões (fisioterapia desportiva), danos cerebrais provocados por lesões ou alguma deficiência (fisioterapia neurológica), acupuntura, Pilates, dentre outros tratamentos.

Para você que é da cidade de São Paulo e precisa de algum serviço fisioterapêutico, mostraremos algumas das melhores clínicas fisioterapêuticas de São Paulo. Então não deixe de conferir este artigo na íntegra!

Clínica de Fisioterapia Dr. Robson Sitta

Clínica especializada em reabilitação ortopédica e reeducação postural, além de terapia manual, Pilates, fisioterapia esportiva, acupuntura, quiropraxia, estabilização segmentar terapêutica e reabilitação vestipular. Tratamentos liderados pelo Dr. Robson Sitta que é especialista em ortopedia e traumatologia.

A clínica de Fisioterapia Dr. Robson Sitta fica localizada na Rua Coriolano, 1480, Vila Romana – São Paulo. E também faz atendimentos domiciliar.

ASC Saúde e Bem-Estar

Fundada no ano de 2009, a ASC, dispõe de tecnológicos métodos para o tratamento de seus pacientes. Com foco nas áreas de reabilitação, clínica médica, estética e bem-estar, além de ter parceria com uma vasta equipe médica de outras especialidades que se situam no mesmo local.

Seus tratamentos incluem: fisioterapia e RPG, Pilates e yoga e estética – fisioterapia dermatofuncional. A clínica ASC fica localizada na Rua Mato Grosso, 306 – cjnto 1102.

Espaço Roncatto

Fisioterapia ortopédica, fisioterapia para corredores, rpg, Studio integrado e fisioterapia dermatofuncional são alguns dos serviços prestados pela clínica Espaço Roncatto.

Localizada na Alameda Santos, 455, Conjunto 811. A clínica dispõe de tratamentos para dores no quadril e no joelho, artrite, artrose, coluna cervical, torácica e lombar, punhos, cotovelos, ombros, tornozelos e pés e utiliza técnicas de Cinesioterapia, terapia manual, agulhamento, eletrotermofototerapia, seco e RPG nos seus tratamentos.

Possui também um vasto e equipado Studio de Pilates e treinamento funcional e equipamentos como bicicletas, esteira ergométrica e spinning.

Clínica de Fisioterapia Zaccarelli

Problemas ligados a ossos, músculos articulações ou ligamentos podem ser tratados na Clínica de Fisioterapia Zaccarelli que proporciona aos seus pacientes conforto e agilidade. Conta com uma equipe de profissionais qualificados e estrutura completa.

Localizada na Rua Santa Cruz, 289 – Vila Mariana. Oferece tratamento RPG para alongamento e fortalecimento da musculatura e correção de postura e movimentos, também oferece serviços de acupuntura, drenagem linfática e conta com um studio se Pilates.

Clínica Reability

A clínica oferece uma série de soluções em medicina e terapias aplicadas. Busca oferecer o melhor em Medicina Integrada, Prática Ortomolecular e Neutrologia clínica. Dispõe de serviços modernos e dinâmicos.

Localiza-se na Rua Gomes de Carvalho, 1581 (Vila Olímpia).

Viva FisioPilates

Espaço desenvolvido para o cuidado com a saúde, conta com serviços de Pilates, RPG, acupuntura, microfisioterapia, prodoposturologia, massagem, drenagem linfática e terapia crânio sacal.

Fisio Foco Fisioterapia e Hidroterapia

Uma das mais requisitadas clínicas fisioterapêuticas de São Paulo, conta com fisioterapia neurológica, ortopédica, urogenital que podem ser feitos a domicílio. Com relação aos serviços de hidroterapia, são feitos em uma piscina aquecida a 34°C e utiliza técnicas de relaxamento e exercícios de baixo impacto parra as juntas.

A clínica fica localizada na Rua França Pinto, 755 – Vila Mariana e visa tratar e reabilitar pacientes com doenças ortopédicas e neurológicas. Dispõe de profissionais especializados em idosos e crianças e atende diversos tipos de patologias. Tais como: distúrbios da coluna, artrite, lesões articulares, dores musculares Parkinson, AVC, entre outras.

Fisioclinica Clínica de Fisioterapia

Especializada em saúde e bem-estar, dispõe de tratamentos de fisioterapia em geral, RPG, Pilates, hidroginástica e estética.

Foi criada no ano de 2006 e localiza-se na Praça da Liberdade, 130, São Paulo.

SM Care Clínica de Fisioterapia

Clínica completa que realiza serviços de reabilitação e prevenção de lesões, contando com várias especialidades fisioterapêuticas, sempre fazendo uso de profissionais qualificados e reconhecidos internacionalmente.

Oferece serviços de acupuntura sistemática e estética, Pilates aparelho e solo, RPG método Souchard, fisioterapia respiratória, entre outros. Possui um espaço com salas individuais, estúdio completo para Pilates, aparelhagem moderna de eletroterapia, além de uma aconchegante ambiente.

Sua localização é: Rua Alvorada, 1289, Vila Olímpia.