5 dicas de como economizar em uma viagem

Se você está programando uma viagem e busca maneiras de desfrutar de bons momentos sem gastar muito, há dicas preciosas para ajudar nessa missão.

Ao pesquisar preços e encontrar opções mais econômicas, você pode curtir as férias em um destino que era impensável para o seu bolso.

Se antes conhecer algum país da Europa, África ou América do Norte era um sonho, mas você não o cogitava por achar os valores exorbitantes, a realidade hoje é bem diferente.

Isso porque há diversas maneiras de encontrar ofertas e alternativas que deixarão a sua viagem ainda mais interessante, principalmente ao se deparar com preços menores.

Por isso, é de grande importância que você elabore um planejamento prévio, que pode ajudá-lo a definir pontos como:

  • Para onde você deseja ir;
  • Quantos dias você quer passar no local;
  • Qual valor pode ser desembolsado;
  • Quais passeios você deseja realizar.

Com isso, além de garantir muito mais diversão e aproveitar melhor a sua viagem, você não terá surpresas que podem desestabilizar as suas contas. Afinal, quem não se planeja antecipadamente pode acabar sendo surpreendido.

Por isso, selecionamos 5 dias para que você possa economizar, ao mesmo tempo em que desfruta de uma viagem inesquecível.

Dica 01: Encontre boas alternativas de hospedagem

Para curtir adequadamente de uma boa viagem, você não precisa se hospedar nos melhores hotéis de uma cidade.

Existem alguns locais que contam com controle de acesso externo e banheiras com hidromassagem, por exemplo, que possuirão diárias com um valor proporcional ao que oferecem.

Assim como é possível achar locais com preços mais acessíveis, sem que haja uma grande diminuição na qualidade de hospedagem.

Sendo assim, cada vez mais pessoas optam por passar as noites em um hostel, que é composto por acomodações compartilhadas muito mais econômicas.

Além de aproveitar a ocasião para conhecer pessoas, você pode utilizar o valor economizado para investir em outros elementos da sua viagem.

Outra opção é escolher hotéis mais afastados dos grandes centros, que vão deixar o valor da diária atrativo. Assim, você também aprecia melhor o local enquanto se locomove para as regiões que deseja conhecer.

Dica 02: Escolha bem onde fazer as refeições

Em vez de optar por restaurantes mais requintados, você pode buscar por locais que ofereçam refeições rápidas por preços atraentes.

Há diversas lanchonetes e estabelecimentos por quilo, conhecidos por possuir uma balança comercial digital onde o cliente pesa o seu prato e paga o valor proporcional pela quantidade de comida desejada.

Além disso, outra alternativa é se hospedar em locais que incluem café da manhã nas diárias ou disponibilizem alimentação para os visitantes.

Leia também: Melhores cidades para fazer Intercâmbio nos Estados Unidos

Dica 03: Leve pouca bagagem

As companhias aéreas possuem regras com relação ao despacho de bagagens, seja ela uma mochila escolar personalizada ou uma mala com rodinhas.

Além de limitações em relação ao peso e medidas, atualmente é necessário pagar uma taxa extra para despachar os seus pertences, encarecendo ainda mais a sua passagem.

Por isso, uma dica importante é reduzir os itens que você levará para a sua viagem, facilitando o seu deslocamento e diminuindo os custos extras.

Vale lembrar que a sua passagem aérea dá direito a uma mala de mão, sendo uma alternativa utilizar uma ecobag de tecido para os seus passeios.

Dica 04: Crie o seu pacote customizado

Visando a facilidade, muitas pessoas acabam adquirindo pacotes já montados em agências de viagens ou mesmo pela internet.

Porém, uma dica que pode trazer bastante economia para os viajantes é pesquisar os serviços separadamente, escolhendo os itens com preços vantajosos e que atendam às suas expectativas.

As passagens áreas, por exemplo, podem ser adquiridas no site das companhias com descontos interessantes em horários alternativos, principalmente de madrugada.

Já os hotéis podem oferecer pacotes mais vantajosos para quem vai passar vários dias no local, e incluir refeições extras para deixar a oferta ainda mais atrativa.

Dica 05: Escolha o melhor momento para viajar

Por fim, uma sugestão que pode ser ainda mais econômica é sempre optar por viagens fora das altas temporadas.

Os meses de janeiro, julho e dezembro costumam ser os mais caros em termos de passagens áreas e de estadias em hotéis, justamente por causa da grande demanda de famílias que aproveitam as férias para descansar.

Além disso, buscar por esses elementos com bastante antecedência sempre vai oferecer maiores descontos, ajudando também na administração financeira da sua viagem.

Afinal, ao fechar as diárias ou comprar a sua passagem vários meses antes, você consegue pagá-las com mais tranquilidade, fazendo com que você possa viajar sem dívidas acumuladas.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

5 Dicas Para a Sua Primeira Viagem Internacional

Planejar uma viagem internacional pode se mostrar uma tarefa bastante complicada, principalmente se for a primeira vez que viaja para fora do Brasil. Isso porque as culturas são muito diferentes, além das leis, tarifas de câmbio, passagens aéreas e roteiro de passeios. 

Pensando nisso, separamos 5 dicas fundamentais para quem vai fazer sua primeira viagem internacional. Confira! 

1. Veja os documentos e exigências do destino

Sair de um país para entrar em outro pode incluir uma série de burocracias, como os procedimentos de imigração. Por isso, é importante verificar todos os documentos que podem ser solicitados nesse momento e deixá- los em ordem para poder seguir viagem tranquilamente

Os mais importantes são: 

  • Passaporte;
  • Visto;
  • Certificados de vacinas. 

2. Pesquise muito

Pesquisar sobre seu destino é sempre importante para o planejamento do passeio. Dessa forma é possível elaborar um roteiro mais eficaz, com passeios que combine com você e seu grupo, e também, se preparar para a quantia que deverá levar, mudanças de clima e fuso horário. 

Durante essa pesquisa defina o orçamento da viagem para não correr o risco de levar menos do que deveria e comece a trocar a quantia com antecedência em casas de câmbio, assim é possível economizar, já que os valores das moedas estrangeiras costumam variar o preço. 

Veja também: 5 dicas de como economizar em uma viagem

3. Faça um seguro viagem

Não importa pra onde você vai, fazer um seguro é sempre a melhor opção quando o assunto é viagem internacional. Imprevistos acontecem o tempo todo, e em um país desconhecido pela primeira vez, a melhor opção é estar protegido para não gastar ainda mais com coisas emergências. 

4. Viaje leve, mas seja inteligente

O primeiro pensamento dos brasileiros quando viajam para fora do Brasil é fazer compras, visto que os valores dos produtos costumam ser mais em conta. Sendo assim, se pretende seguir essa linha de raciocínio é importante fazer uma mala mais compacta, para que não de excesso de bagagem na volta. 

Para isso é preciso ser inteligente ao escolher as roupas que vai levar, optando sempre por roupas e sapatos confortáveis e versáteis, que combinam com quase todas as ocasiões.  O ideal é que uma peça de roupa combine com mais umas três que estão na mala. 

Além disso, separe uma muda de roupas confortáveis e itens necessários para a bagagem de mão, assim, caso a mala seja extraviada, você terá consigo os produtos básicos para a necessidade até que a outra seja devolvida.

5. Prepare-se para o aeroporto

Um vôo internacional é bem diferente de um doméstico. Por isso, as companhias sempre pedem que o passageiro chegue com três horas de antecedência para realizar o check- in. Por isso, saia de casa com tempo sobrando e avalie como está o trânsito. 

Outra dica é deixar o carro em um estacionamento próximo aeroporto Guarulhos, visto que a maioria deles oferecem translado até o aeroporto, garantindo segurança para o seu veículo durante a viagem e, evitando que você perca o voo. 

Caso ele tenha conexões, tome cuidado. Tente encontrar seu portão de embarque antes de qualquer outra coisa, assim você evita de se entreter com lojas e perder o horário, já que alguns aeroportos costumam ser bem grandes. 

5 dicas para viajar mais barato

Economizar não significa necessariamente viajar de forma reduzida ou até mesmo mesquinha, mas sim, pagando o mínimo possível para passear  como quiser e fazer o que quiser sem restrições.

Hoje, em um mundo cheio de competição, as grandes empresas de viagens precisam atrair mais clientes e fidelizar os mesmos, por isso é um erro você pagar valores cheios, quando pode sempre conseguir um descontinho aqui ou outro ali.

Neste artigo, separamos 5 dicas essenciais para você conseguir viajar de forma tranquila e pagando pouco!

1 – Controle os seus gastos para viajar melhor

Parece um truísmo, mas se você não sabe o quanto está gastando, não saberá se é muito ou pouco. Então, além de fazer um orçamento diário antes de pôr os pés na estrada, você precisa controlar o que gasta todos os dias para ver se está se ajustando suas necessidades a esse planejamento.

Para saber se você está indo bem, a primeira coisa que você precisa saber é o que você está fazendo com a grana que tem. Você pode, antes de sair para viajar, fazer uma simulação de quanto irá gastar em um dia no destino escolhido, e claro, os gastos durante o percurso.

Inclua tudo: lanchinhos no aeroporto, UBER, táxi, aluguel de carro, mercado, outros transportes, almoços, jantares, souvenirs e presentinhos, etc. Você vai se surpreender ao ver como viajar pode ser custoso. E é aí que você vem com um plano de contingência para remover ou reduzir estes custos previstos o máximo possível,

2 – Utilize cupons de viagem como o Airbnb

Como dito no começo deste artigo, a concorrência entre as empresas de viagem estão crescendo cada vez mais e com isso, você consegue descontos para a sua viagem ao pesquisar por estas empresas na internet.

Um bom exemplo, é o cupom Airbnb que te dá descontos na sua primeira estadia, além de que o Airbnb é mais econômico para se hospedar do que ficar em hotéis ou pousadas.

Além do Airbnb, você também pode conseguir muitos pontos utilizando sistemas como Smiles com o seu cartão de crédito.

3 – Viajar na baixa temporada

Embora possa parecer um ponto óbvio, as datas em que todos viajam são as mais caras. Se você puder, evite as férias de verão, férias de julho, Carnaval, Páscoa, Natal… e não se esqueça dos eventos e feriados locais do destino que está indo.

Por exemplo, uma pousada que tem o valor de R$ 150/diária em Paraty-RJ, na FLIP, um evento de literatura que acontece em julho, a diária vai para R$ 800. Já pensou?

Então o que é alta temporada para um, não é para outro. No Carnaval, por exemplo, existem destinos que poucas pessoas querem ir e pode ser uma opção para você.

Leia também: 5 Dicas Para a Sua Primeira Viagem Internacional

4 – Tente viajar sem correria

A pressa é sempre um mau caminho a percorrer em uma viagem. Como dizem em muitos países: a pressa mata. Isso nos faz perder lugares incríveis e gastar muito dinheiro em transporte para fazer certos percursos que são curtos.

Sabemos que nem todos – na verdade quase ninguém – podem se dar ao luxo de esticar a viagem como se fosse um chiclete, mas deve-se pensar: a melhor maneira de economizar na sua viagem é fazendo as coisas sem pressa.

E isso engloba todo o planejamento antes de ir, os gastos previstos, etc.

5 – Seja flexível para viajar mais barato

Se o seu sonho é viajar mais, mas não tem muitas opções de destino pra ir por conta dos valores, você tem duas possibilidades: consiga ofertas com bons preços com antecedência para onde quer ir ou escolha um país mais econômico. 

Mesmo que você encontre um pacote perfeito para ir para os Estados Unidos, por uma semana, estará muito mais caro do que passar um mês na Índia ou em um país do sudeste asiático, por exemplo.


Isso se dar por vários motivos, como a conversão da moeda, a temporada, a procura, etc.

Conclusão

Viajar mais barato é algo que você pode começar a fazer hoje mesmo, analisando seus gastos, se planejando com antecedência e economizando. Afinal, a beleza de viajar é poder curtir e relaxar, mas isso não significa que você precisa comprar tudo que ver pela frente ou pagar altas taxas para hotéis, companhias aéreas, etc.

Seguro viagem intercâmbio: O que é seguro viagem intercâmbio e qual sua utilidade

Inúmeros, são os motivos que levam as pessoas a fazerem uma viagem de intercâmbio: adquirir confiança e independência, aprimorar o seu currículo e impulsionar sua carreira profissional, fazer novos amigos, aprender novos idiomas e culturas, lidar com sentimentos como a saudade e principalmente adquirir experiência.

            Como todo o tipo de viagem, um intercâmbio também está disposto à passar por alguns problemas e transformar o sonho em pesadelo em pouquíssimos segundos. É nesse cenário que entra o seguro viagem intercâmbio. Quanto maior o tempo viajando, maior a necessidade de adquiri-lo.

Seguro viagem intercâmbio é necessário?

            É indispensável e desejável a contratação desse item no momento de planejar a sua viagem. Os imprevistos surgem a todo momento e é nesse período que devemos manter a calma e a tranquilidade a fim de solucionar nossos problemas. Principalmente por estar longe da família e estar meses fora de casa, fora da nossa zona de conforto.

            Exigido ou não, o seguroviagem intercâmbio é uma ferramenta necessária e de extremarelevância. Mas lembre-se, algumas universidades não aceitam todos os planos deseguro, por isso é importante que antes se faça uma pesquisa detalhada e vejaos requisitos mínimos para seu destino.

            Os seguros de viagem, normalmente, são para um curto período e para um viajante com a agenda bem lotada. Por isso, não é ideal para um intercambista: as seguradoras adaptaram os seguros para que o estudante aproveite o tempo fora do Brasil, da melhor e mais confortável maneira possível.

Coberturas do seguro para intercambistas

            No momento de contratar o seu seguro viagem intercâmbio é o principal item a ser levado em consideração é a assistência médica proporcionada:

  • A seguradora deve arcar com todos os gastos médicos necessários, não só durante o tempo de viagem, mas sim do momento que sai de casa até retornar;
  • Deve haver cobertura para doenças psiquiátricas;
  • Cobertura para doenças pré-existentes – câncer e diabetes por exemplo: no caso de alguma crise, a seguradora cobrirá gastos de urgência, internação e transporte ao hospital caso necessário;
  • Fisioterapia e ortopedia;

Lembrando que o seguro viagem intercâmbio não conta apenas com orientação e solução de problemas relacionados à saúde. No caso de perca ou roubo de documentos, como passaporte e carteirinha/apólice do seguro, ou perca ou roubo também de cartões de crédito, a seguradora irá lhe fornecer ajuda necessária de onde ir e como resolver o seu contratempo. Além da seguradora prestar assistência no atraso da entrega das bagagens, na busca e localização das malas extraviadas e até no ressarcimento no caso de danos ou perdas materiais presentes na bagagem.             Buscando que seu tempo fora do Brasil, ocorra tranquilo e longe de problemas, o ideal é adquirir o seguro viagem intercâmbio. Além disso, acabar com as suas economias e voltar para a casa cheio de dívidas, é algo que viajante nenhum pretende passar. Tratar com seguradoras, em muitos casos, pode não ser fácil. Mas para que sua dor de cabeça seja menor é a melhor opção.

Veja também: 5 dicas para viajar mais barato

QUAL O MELHOR SEGURO VIAGEM INTERNACIONAL?

Qual o melhor seguro viagem internacional

Quem pensa em fazer a viagem internacional dos sonhos para passear ou mesmo a negócios, não pode dispensar um seguro viagem internacional. Com um seguro desse tipo, você não corre o risco de ir parar nos serviços de saúde pública de um país que não é o seu. Também pode contar com outras vantagens e facilidades que alguns desses planos oferecem.

Mas e na hora de escolher? Qual é o melhor seguro viagem internacional?

Bem, não existe uma resposta única e exata para essa indagação. Tudo depende das suas necessidades e preferências, de quanto você pretende pagar pelo plano e do país para onde viajará.

No entanto, existem excelentes planos de seguro viagem internacional, que recomendamos que você os considere antes de optar por algum. Vamos conhece-los?

O que levar em consideração para escolher o seu seguro viagem internacional

Antes de contratar um plano, pense nas questões a seguir, para avaliar qual o melhor seguro para você:

  • Quais coberturas são oferecidas fora do Brasil?
  • Qual o preço?
  • Posso contratar apenas durante os dias que estarei em outro país?
  • Cobre acidentes pessoais, exames, cirurgias e outros procedimentos que eu venha precisar durante a estadia em outro país?
  • Meu cartão de crédito dá desconto em alguns seguros internacionais?

Leia também: Seguro viagem intercâmbio: O que é seguro viagem intercâmbio e qual sua utilidade

Seguro viagem internacional

A seguir, você confere 14 seguros de viagem internacionais, que estão entre os mais contratados por quem viaja:

  • Assist-Med;
  • Mondial Assistance (Alliance);
  • Worlds Nomads;
  • HCC Medial Insurance (Tokio Marine);
  • Multi Seguro viagem;
  • Vital Card;
  • Itaú;
  • Travel Ace;
  • Amex;
  • Visa;
  • Mastercard;
  • April Coris;
  • Affinity;
  • Assist Card.

Quais são os países que exigem que o turista tenha um seguro internacional?

Caso você for para algum dos países citados a seguir, não terá desculpas. Sua entrado no país só será permitida mediante a comprovação da contratação de um seguro internacional de viagem, pelo menos enquanto estiver em terra estrangeira. São eles:

  • Áustria
  • Alemanha
  • Dinamarca
  • Bélgica
  • Eslovênia
  • Eslováquia
  • Estônia
  • Espanha
  • França
  • Finlândia
  • Hungria
  • Grécia
  • Itália
  • Islândia
  • Letônia
  • Liechtenstein
  • Luxemburgo
  • Lituânia
  • Noruega
  • Malta
  • Polônia
  • Países Baixos
  • República Tcheca
  • Portugal
  • Suíça
  • Suécia
  • Cuba
  • Venezuela

Onde posso fazer uma cotação para o melhor seguro viagem internacional?

Na dúvida sobre onde começar a pesquisar por seguro viagem internacional? Nós vamos te ajudar. Além de falar com o gerente do seu banco ou com a administradora do seu cartão de crédito, alguns sites oferecem cotações gratuitamente, sobre esse tipo de produto.

Para informações sobre preços, coberturas, contrato e outras dúvidas, você pode acessar o site da Multi Seguro Viagem: https://www.multiseguroviagem.com.br/. Nesse endereço há praticamente todas as empresas que oferecem seguro viagem internacional. E nela você pode fazer pesquisas diversas. Alguns seguros podem, até mesmo, ser contratado por esse website mesmo.

Qual a média de preços de um seguro viagem internacional?

Os valores dependem, obviamente, das coberturas inclusas, mas no geral, os preços de um seguro viagem internacional variam de R$ 12,00 por dia até R$ 30,00 por dia. Isso equivale a uma média de cerca de R$ 270, se você permanecer em território estrangeiro por 15 dias.

Caso você fique um mês no país estrangeiro, com esse mesmo seguro, pagará, R$ 540, aproximadamente. Mas estará seguro se sofrer algum acidente ou ficar doente durante a sua viagem, não é?

Melhores cidades para fazer Intercâmbio nos Estados Unidos

Em algum momento você já deve ter pensado em ampliar seu currículo profissional com um intercâmbio. É uma experiência única na vida passar obter aprendizado no exterior e entrar em contato com outras culturas.

Para isso devemos escolher a escola ou a faculdade para estudar e opções não faltam nos Estados Unidos. O país é sede das melhores escolas e faculdades do mundo, com excelentes oportunidades de estudo. Mas é importante lembrar de contratar um bom seguro viagem para não ser pego desprevenido com emergências médicas, durante o período de intercâmbio.

Separamos para você neste post, uma lista com as melhores cidades para se fazer intercâmbio nos EUA. Confira quais são:

  • São Francisco

São Francisco é uma cidade localizada na costa da Califórnia, e é considerada uma das cidades mais liberais do planeta. A cidade acolhe bem seus visitantes, principalmente quem está lá para estudar. Muito atraente para o intercambista mais jovem, São Francisco tem ótimas opções de escolas de arte, música e tecnologia.

São Francisco é lar de muitos praticantes de esportes radicais, como Skate e Parkour e promete cativar o estudante a praticar muitas atividades físicas de alto impacto. Pensando nisso, é bom o intercambista garantir seu seguro viagem para os Estados Unidos com uma cobertura completa para não ter contratempos.

  • Seattle

A cidade é um ótimo lugar para se aprender inglês, porque a esmagadora maioria dos seus habitantes é nativo. Então, o estudante de inglês não enfrentará um problema que vem se tornando comum nas grandes cidades, a falta de falantes nativos. O grande fluxo de migração para as metrópoles americanas tem dificultado a vida de quem quer aprender inglês, pois aumenta a ocorrência de pessoas que não se comunicam em inglês.

Seattle é tida quase como uma cidade de interior, sendo menos corrida que as grandes cidades americanas como LA e NY. Mas isso não impede que a cidade esteja por dentro de todas as novidades tecnológicas. E até é sede de grandes empresas de tecnologia.

Ainda oferece ótimas opções de escola, sendo dona de uma das maiores taxas de diplomas de terceiro grau do país, o que qualifica bastante suas escolas. Também se destaca pela qualidade de vida, bem urbanizada a cidade oferece um magnífico sistema de transporte público.

  • Boston

Boston abriga a Universidade de Harvard e o MIT, duas instituições que figuram em qualquer TOP 10 de universidades do mundo. Então, se o intercambista quer um estudo de fazer inveja no currículo, Boston é o destino.

Ainda oferece a chance de comer um autêntico hot dog americano, enquanto assiste um jogo de Baseball no charmoso Fenway Park, que está de pé desde 1.912. A arquitetura colonial icônica de Boston é atraente para qualquer estudante de arquitetura ou história, já que a cidade foi sede da Independência Americana e mantém o patriotismo até hoje.

  • Chicago

Outro excelente destino para estudantes de música, se destaca pela criação do Chicago Blues, que junto ao jazz formam o coração musical da cidade. Oferece grande mercado de estudo para o estudante mais envolvido com temas urbanos. Uma grande metrópole com o prédio mais alto da América do Norte, mas que não deixa a desejar em opções de parques e transporte público.

Um centro urbano lotado de atividades para fazer, tanto de dia como de noite.  O intercambista interessado em Chicago deve procurar um seguro viagem de qualidade e com excelente cobertura. O estudante em Chicago dificilmente passará muito tempo dentro de casa, pois há muito na cidade e na região a ser explorado e descoberto.

A recomendação para viagens internacionais que durem mais de 3 meses é fazer um seguro viagem específico para intercâmbio, que vá além da cobertura básica de viagem. Recomendamos o cotador Multi Seguro Viagem (clique ao lado para cotar). Portanto, escolha o seu destino, e se certifique que está bem segurado contra imprevistos de viagem e emergências médicas. Feito isso, é só curtir cada minuto desta experiência e estudar muito!

Veja também: QUAL O MELHOR SEGURO VIAGEM INTERNACIONAL?