Dicas de marketing de conteúdo para sua loja virtual

O marketing de conteúdo virou um dos principais aliados de e-commerces e lojas virtuais. Muito disso, deve-se à grande capacidade de engajamento do público, com possibilidade conversão de leads (potenciais clientes) e reconhecimento no mercado.

Estima-se que uma estratégia de marketing de conteúdo, quando bem aplicada, é capaz de gerar até 10 vezes mais visitantes no site de uma empresa e atrair 15 vezes mais clientes. 

Além disso, de acordo com a HubSpot, 54% dos consumidores desejam consumir conteúdos de uma marca que apreciam.

Mais do que lojas virtuais, o marketing de conteúdo também se mostra muito eficaz para as empresas B2B (Business to Business, ou negócio para negócio), como uma distribuidora de granola, que vende para outros empreendimentos.

Segundo uma pesquisa realizada pela CMI, 42% dos profissionais de marketing B2B se dizem satisfeitos com os resultados do marketing de conteúdo.

Mas como aplicar a estratégia nos e-commerces?

Acompanhe no artigo de hoje algumas dicas de marketing de conteúdo para sua loja virtual que vão te ajudar nessa empreitada.

Primeiro, o que é Marketing de Conteúdo?

O marketing de conteúdo é uma estratégia voltada ao engajamento do público-alvo, por meio da criação e oferta de conteúdo relevante. 

Ou seja, é uma forma de atrair e envolver a audiência com materiais capazes de gerar valor para quem os consome.

Na prática, podemos imaginar uma propaganda televisiva de um carro fazendo barulho de grilo. Em poucos minutos, o anúncio vai mostrar a oferta e chamar o público para a compra. No marketing de conteúdo, a criação do material é muito diferente.

Ao invés de anunciar logo de cara a oferta, a estratégia irá produzir um texto, vídeo ou outro ativo de marketing que informe o porquê do barulho, que traga algumas possibilidades de conserto, além de conhecimentos preciosos para quem está sofrendo com esse problema no carro.

Ou seja, o marketing de conteúdo não é apenas útil em quesitos de informação, mas também passa a mensagem certa ao público certo, no momento em que ele mais precisa. 

Dessa forma, é possível superar as expectativas da audiência com um material relevante e, consequentemente, a sua empresa constrói uma boa imagem.

Portanto, podemos resumir que o marketing de conteúdo é a estratégia de produzir materiais ao público-alvo, com o objetivo de auxiliar em todo o processo de compra, atraindo clientes de maneira natural e espontânea.

A ideia é informar as pessoas e, com isso, fazer com que elas não só respeitem a marca e a tenha como referência, assim como se transformem em clientes estáveis da sua empresa.

Nesse sentido, o marketing de conteúdo não é sobre o que o seu negócio faz, mas sobre o que os seus clientes precisam.

Afinal de contas, quando alguém busca por uma creche escola particular não quer apenas saber valores de mensalidade, mas também compreender as metodologias de ensino, os benefícios, entre outros aspectos.

Para aplicar o marketing de conteúdo com eficácia, é preciso seguir os quatro pilares básicos da estratégia:

  • A atração por conteúdo relevante;
  • A conversão, com a produção de materiais aprofundados;
  • A venda, demonstrando a solução ao cliente;
  • O encantamento, a construção de uma relação pós-venda.

Por isso, o marketing de conteúdo não é algo que se finda com o compartilhamento do material. 

Ao contrário, é necessário ganhar a confiança do público, para que os clientes também se tornem promotores da sua marca.

Daí a importância de conhecer onde o cliente está em sua jornada de compra. Afinal, se a pessoa já conhece o que é uma manutenção ultrassom, talvez seja o momento de oferecer um material mais aprofundado sobre o assunto.

5 dicas de marketing de conteúdo para e-commerces e lojas virtuais

Atualmente, mais de 73% das empresas brasileiras já adotam o marketing de conteúdo como estratégia de aquisição de clientes. 

O número só tende a aumentar nos próximos anos, devido aos ótimos resultados, especialmente para lojas virtuais e e-commerces.

Isso porque os consumidores online precisam confiar nas empresas, visto que eles não “pegam” na mercadoria. Por isso, a compra é feita com base no conteúdo apresentado, com base em textos, imagens, vídeos, entre outros materiais.

Mesmo um serviço, como a contratação de um motorista executivo bilíngue, precisa ser informado de maneira coerente ao público.

Abaixo, conheça algumas dicas de marketing de conteúdo para o seu e-commerce ou loja virtual e alcance excelentes resultados com a estratégia.

1 – Conheça a persona

A persona é uma representação semi fictícia do seu cliente ideal, com base em características levantadas sobre o público-alvo. Nesse sentido, a intenção é fazer um levantamento da audiência, coletando alguns dados, tais como:

  • Faixa etária e gênero;
  • Estado civil;
  • Nível socioeconômico;
  • Escolaridade;
  • Preferências, profissões e hobbies;
  • Entre outros.

Assim, constrói-se um personagem que mais se aproxima do perfil do consumidor, sendo possível orientar o conteúdo de acordo com a persona.

Imagine, por exemplo, que a intenção é apresentar a guitarra ibanez k7. A partir disso, já podemos constatar que o perfil irá abranger músicos e estudantes de música. 

Quando temos a persona, fica muito mais fácil produzir o conteúdo, elaborando materiais que gerem ainda mais valor à audiência. 

2 – Faça a descrição de produtos

Quando falamos de e-commerces e lojas virtuais, é necessário dar uma atenção especial à descrição dos produtos. 

Por isso, a primeira técnica prática de marketing de conteúdo é criar apresentação convincente das mercadorias.

Vale a pena ir além do nome do produto e o preço, trazendo informações detalhadas sobre o item, por exemplo, a descrição de um alarme antifurto perimétrico e volumétrico.

Esta precisa falar sobre as características do aparelho, como ele funciona, como é feita a instalação, entre outros aspectos.

Tudo isso irá colaborar para que os clientes fiquem mais informados a respeito do seu produto, sendo capazes de tomar decisões mais assertivas de compra, pois eles confiam nas empresas que trazem esses detalhes.

3 – Tenha um blog

O blog é a principal ferramenta para marketing de conteúdo. De acordo com a Content Trends, cerca de 43,2% dos e-commerces e lojas virtuais utilizam o canal como estratégia de venda e para compartilhamento de material interessante.

Além do mais, os conteúdos em blogs podem ajudar os robôs do Google a considerarem seu material relevante para a audiência e, com isso, melhorar o posicionamento da loja virtual nos resultados de pesquisa, o que contribui para o aumento do tráfego orgânico.

Os blogs também colaboram com a construção da credibilidade do seu negócio. 

Por exemplo, se o seu nicho de atuação é o serviço de impermeabilização de caixa d’água de concreto, é possível produzir conteúdos que eduquem a audiência a respeito da atividade e, com isso, as pessoas passam a reconhecer a sua empresa.

Lembre-se que os conteúdos do blog precisam ir de encontro à persona. Desse modo, pode-se estreitar o relacionamento com os clientes e, ao mesmo tempo, divulgar o produto ou serviço do seu e-commerce.

4 – Aplique o SEO (Searching Engine Optimization)

Hoje em dia, o Google é considerado um dos gigantes da internet. 

Tanto que a maioria das pesquisas é feita pelo buscador e, por isso, aparecer entre os primeiros resultados é uma garantia de tráfego orgânico para a sua loja virtual.

Sendo assim, na produção de conteúdo relevante, é recomendável aplicar as técnicas de SEO, ou otimização para os mecanismos de busca, que ajudam o seu material a ser encontrado mais facilmente pelo Google.

Há várias estratégias, entre elas, a construção de conteúdos relevantes, o emprego de palavras-chave (que são os termos mais buscados no Google), o bom relacionamento com o restante da web (link building) e uma boa navegabilidade em dispositivos móveis (celulares, tablets e smartphones).

5 – Vá além dos textos

O marketing de conteúdo não precisa se restringir à criação de artigos em blog. Ao contrário, ele pode ser usado para a elaboração de diversos materiais, como vídeos, infográficos, elementos interativos, entre outros. 

O importante é não deixar de oferecer algo informativo e de valor ao público.

Além disso, diversificar o formato de conteúdos é uma boa maneira de atrair novos clientes. Uma pesquisa da Cisco revelou que os vídeos serão os grandes responsáveis por 85% do tráfego de internet no Brasil.

Por esse motivo, vale a pena procurar por novos formatos, principalmente os que promovem engajamento do público.

Conclusão

Embora não voltado somente para a internet, o marketing de conteúdo encontrou no ambiente um online um campo muito fértil para se desenvolver. 

Muito disso, deve-se ao próprio perfil dos consumidores, que buscam por informações detalhadas a respeito de um produto ou serviço, antes de fechar negócio.

Sendo assim, as lojas virtuais e e-commerces tendem a empregar a estratégia dentro de seus planejamentos de marketing digital, como forma de alcançar os potenciais clientes, nutrir os leads e obter reconhecimento no mercado.

As dicas acima foram apenas algumas ações que podem ser aplicadas no marketing de conteúdo, sempre lembrando de focar na produção de algo interessante ao público-alvo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *