As melhores estratégias de marketing para o ramo industrial

Engana-se quem pensa que a indústria também não merece um bom planejamento de marketing. Aliás, existem estratégias voltadas especificamente para esse ramo de negócios, com técnicas próprias para a divulgação de negócios B2B (Business to Business) e para o setor industrial.

É um marketing especificamente voltado para outras companhias, ou seja, ele não se destina ao consumidor final.

Para entender melhor, imagine que uma indústria venda chapa de ferro fundido para outra indústria que trabalha com a transformação de metais. O marketing industrial trabalha exatamente nessa relação: de venda de uma organização para outra.

Vale dizer que as indústrias são responsáveis por cerca de 12% do PIB nacional, com grande participação da economia global. 

Apesar dos atuais desafios de crescimento, com os cenários de recessão econômica, o marketing tem sido um grande aliado para o setor, propondo novas estratégias de inovação.

O artigo de hoje vai mostrar quais são as melhores estratégias de marketing para o ramo industrial e dar dicas de como implantar essas técnicas dentro da sua empresa.

Quer saber mais? Então, acompanhe a leitura!

O que é Marketing Industrial?

O marketing industrial pode ser definido como uma ação entre duas empresas, sendo uma solução especificamente criada para companhias, com o objetivo de direcionar a mensagem para outras organizações.

Portanto, diferentemente do marketing convencional, estamos tratando de uma estratégia personalizada, que lida com um público qualificado e que tem informações sobre o negócio. 

Ou seja, o marketing industrial trabalha com um recorte de pessoas que têm um conhecimento diferente do grande público.

Por exemplo, quando se fala de solda exotérmica, normalmente as indústrias já sabem do que se trata. Daí, o marketing industrial precisa formular campanhas para divulgar esse serviço, levando em conta o conhecimento prévio das demais organizações.

Além disso, a ideia do marketing industrial é construir relações sólidas e duradouras entre as empresas, criando condições para a existência de grandes vendas a longo prazo.

Quer dizer que a relação de compra não se dá somente entre a venda de um produto ou serviço, mas da criação de acordos entre as companhias, referentes tanto a produção, quanto a comercialização e envio de insumos.

Percebe-se que o processo de venda entre empresas é mais complexo e, por conta disso, exige outros tipos de estratégias.

Uma das técnicas inclui o uso de ambientes digitais, acompanhando o novo comportamento do consumidor B2B. 

Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Google, cerca de 89% dos compradores entre empresas pesquisam por fornecedores na internet, se envolvendo com a marca e descobrindo novos conteúdos antes de fechar acordos.

Na prática, se um centro de armazenagem está procurando por uma empilhadeira manual, o estabelecimento irá fazer uma busca na internet e, somente depois de avaliar as opções, fará uma escolha que não resulta somente em uma única compra, mas sim, pode valer um relacionamento duradouro.

Por isso, o marketing industrial envolve uma série de estratégias para a criação de conteúdo, presença digital, relacionamento com o público e outras ações que potencializam o brand-awareness (consciência de marca), o ROI (Retorno sobre o Investimento) e a conquista dos leads (potenciais clientes).

4 estratégias de marketing industrial

Quando usado de maneira estratégica, o marketing industrial é capaz de aumentar consideravelmente os lucros de uma organização. 

Além disso, essas ações são capazes de diferenciar as empresas da concorrência, colaborando com a criação de valores e impactando de forma positiva os clientes.

Contudo, é preciso escolher bem as estratégias, já que, principalmente o ambiente digital, oferece diversas ferramentas para divulgação e promoção de marca.

Sendo assim, separamos algumas estratégias que podem ser usadas no marketing industrial e são válidas para todas as indústrias, desde as que trabalham com o fornecimento de matéria-prima, até as de transformação de insumos, como o ramo de gravação a laser. Confira!

1 – Use técnicas de SEO

O SEO (Search Engine Optimization), ou otimização para os mecanismos de busca, é um conjunto de técnicas aplicadas em website e blogs, com o objetivo de melhorar a classificação de uma página nos buscadores, como o Google.

Ter um bom posicionamento entre os resultados de pesquisa é algo extremamente importante, especialmente para os negócios B2B.

De acordo com o próprio Google, 71% dos pesquisadores de B2B fazem uma busca com pesquisa genérica, realizando uma média de 12 pesquisas, antes de decidir por uma marca específica.

Uma das principais técnicas de SEO é o emprego de palavras-chave ao longo de um conteúdo. Por exemplo, o termo “regua digital”, quando aplicado em um artigo de blog, pode receber uma boa classificação, pois o Google irá direcionar o seu conteúdo para os usuários que buscarem este componente.

Além das palavras-chave, o SEO também engloba outras estratégias, como:

  • A produção de conteúdo relevante;
  • O uso de hiperlinks ao longo do material;
  • Criação de ativos de marketing digital (conteúdos compartilháveis);
  • A construção de um site responsivo para dispositivos móveis.

Quanto melhor o seu posicionamento dentro do Google, maiores são as chances de fechar vendas e aumentar a lucratividade.

2 – Invista em links patrocinados

Os links patrocinados nada mais são que anúncios pagos dentro da internet. Por exemplo, quando procuramos por uma estrutura metálica para telhado no Google, os links patrocinados aparecem antes dos resultados de pesquisa orgânicos (não pagos).

Essa estratégia pode ser altamente vantajosa para empresas que desejam obter resultados a curto prazo, como o aumento de visitantes no site.

Além dos links patrocinados no Google, as próprias redes sociais contam com plataformas para a criação de anúncios. 

O Facebook Ads, por exemplo, permite a segmentação da propaganda, ou seja, o conteúdo somente aparecerá para pessoas realmente interessadas no seu negócio.

3 – Esteja presente nas redes sociais

Muitas pessoas acreditam que as redes sociais somente são válidas para empresas que vendem diretamente para os consumidores finais. 

Entretanto, esses canais também podem ser usados para a divulgação de produtos e serviços B2B.

Além dos anúncios patrocinados nas redes, para anúncio de produtos, como um barramento neutro, direcionado para um público específico, as redes sociais também podem ser consultadas por outros interessados, que desejam pegar informações sobre a empresa.

De acordo com informações da pesquisa Social Media Trends, cerca de 94% das empresas estão presentes nas redes sociais, incluindo os negócios B2B.

Veja também: Saiba mais sobre Marketing de Relacionamento

3 – Produza conteúdo de qualidade

O marketing industrial requer uma produção de conteúdo de qualidade. 

Isso pode ser feito com o compartilhamento de textos em um blog, mas também a produção de outros materiais interessantes, como um vídeo tutorial do funcionamento de uma chave de impacto pneumática, e outras opções.

Por meio da produção de conteúdo, a sua empresa pode não somente oferecer informações relevantes acerca de um produto ou serviço, mas também educar o seu público sobre algumas especificidades do seu negócio.

Além do mais, é por meio de conteúdos que a sua marca alcança mais visibilidade e é capaz de se tornar uma autoridade no segmento.

Como consequência, há um destaque maior da concorrência, o que resulta em mais visitantes para o seu site e, muito provavelmente, mais acordos fechados.

Para produzir conteúdo de qualidade voltado à matéria-prima, é importante falar sobre prazos e cadeia logística, fatores que influenciam a decisão dos fornecedores, pois eles querem firmar um acordo para não comprometer a produção.

Sendo assim, no marketing industrial, o planejamento é a chave da produção de conteúdo, envolvendo a análise de mercado em que a sua indústria está inserida, bem como a identificação do público-alvo.

Quando bem feito, o marketing de conteúdo é capaz de gerar até 3 vezes mais leads, além de ter um custo 62% menor, em relação às demais campanhas de divulgação.

4 – Faça uso de ferramentas de automação de marketing

As ferramentas de automação de marketing também são muito eficazes para o ramo industrial, pois elas abrem possibilidades de ofertar conteúdos interessantes, de maneira segmentada e personalizada.

Há diversos recursos que podem ser usados, como por exemplo, a automação de e-mail marketing, ou mesmo os próprios elementos dos anúncios patrocinados, como o Google AdWords e o Facebook Ads, que oferecem inúmeras possibilidades de segmentação.

Conclusão

O marketing industrial tornou-se indispensável para os negócios B2B, em especial com o crescimento da internet, expansão dos meios de comunicação e a mudança do comportamento dos consumidores.

Hoje em dia, é preciso estar presente no ambiente virtual, muito por conta do grande impacto dos meios digitais, mas também pela possibilidade de alcançar reconhecimento, que se traduz em vendas e fidelização dos clientes.

Diante desse cenário, é importante conhecer as inúmeras estratégias de marketing digital e, com isso, incrementar o planejamento da sua indústria na divulgação, captação de clientes e construção de relacionamentos com o público.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *